EXCLUSIVO: Ivan Sartori, a última entrevista
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
2/1/2014 - Assetj / Por Sylvio Micelli
 
ARQUIVO ASSETJ
Ivan Sartori durante a Sessão Solene de 30 anos da ASSETJ na Alesp

Nesta quinta-feira, dia 2 de janeiro, oficialmente, o desembargador Ivan Ricardo Garísio Sartori deixa o comando do maior Judiciário do País.

Com a sensação do dever cumprido e comemorando uma gestão que foi marcada por colocar o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo exaustivamente na mídia, além do choque de gestão reconhecido por muitos, Ivan Sartori não descarta o desejo de voltar à presidência. Tempo, ele tem de sobra, pois completará 56 anos no próximo dia 14 de janeiro.

Enquanto isso, ele voltará a exercer suas funções na Câmara de Direito Penal e não tem ambições políticas, mas já se coloca como cabo eleitoral do filho que pretende se candidatar a uma vaga de deputado nas próximas eleições.

Leia os principais trechos da última entrevista com Sartori presidente, ao menos, nesta gestão.

Sylvio Micelli - No dia da eleição para o TJ-SP [em 4 de dezembro de 2013], o senhor comemorou o resultado dizendo que o Tribunal estava "coeso". O senhor acredita que isso seja, por parte de seus pares, uma avaliação positiva de sua gestão?

Ivan Sartori - Sim. Com certeza. O Tribunal está bastante coeso e harmônico. Isso já vinha se demonstrando na nossa gestão. Eu tirei muito proveito desta coalizão, que me ajudou muito na administração.

SM - Como o senhor viu a eleição do desembargador José Renato Nalini, ainda em primeiro turno?

IS - Não apenas a eleição dele, mas o pleito mostrou que o Tribunal de Justiça está unido. Tivemos apenas catorze ausências de desembargadores, algo inédito na história desta Corte. Os colegas estão participando ativamente da vida e da direção do Tribunal e fazendo com que o TJ se encaminhe para grandes avanços.

SM - Ao sair da presidência do TJ-SP, qual será o seu futuro?

IS - Vou cuidar dos meus processos na Câmara de Direito Penal.

SM - O senhor pensa nos tribunais superiores ou candidatar-se a algum cargo eletivo?

IS - Não. Volto para a minha Câmara. Em relação às eleições, hipoteticamente, é possível que meu filho [Guilherme Sartori] dispute uma vaga a deputado em 2014 com meu apoio.

SM - Uma das principais discussões na reta final do seu mandato foi a possibilidade ou não da reeleição do presidente do TJ-SP. O senhor é a favor da reeleição? Pretende voltar algum dia?

IS - Eu acho importante que jogamos uma luz neste tema. Sou sim favorável. Dois anos é um mandato muito curto. Acho que o ideal são dois anos, com a possibilidade de mais dois. Conseguimos aprovar [no Órgão Especial pela Resolução 606] a possibilidade de que todos os desembargadores se candidatassem nas eleições e não houve alteração disso no Supremo Tribunal Federal (STF). Sobre a possibilidade de reeleição, não descarto a ideia, mas é preciso mudar a Loman [Lei Orgânica da Magistratura].

 
 
 
10/6/2019 - Celso Giannazi
Assetj participa de debate A Farsa da Previdência---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6/6/2019 - Assetj
Servidores de Ribeirão na luta pela Reposição Salarial---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6/6/2019 - Assetj
Pública participa de Plenária preparatória da Greve Geral---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
4/6/2019 - Assetj
TJSP abre inscrições para remoção---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
26/6/2019 - Assetj
Audiência Pública discute Reforma da Previdência

A luta é para que essa Reforma não seja votada.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
31/5/2019 - Assetj
Servidora morre durante expediente no Fórum de Sorocaba---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
4/6/2019 - Assetj
Assetj participa de Sessão Solene no Dia do Escrevente---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
29/5/2019 - Pública Central do Servidor
Fonacate protocola 10 emendas à PEC da Reforma da Previdência

Desconstitucionalização das regras previdenciárias, idade mínima, regras de transição, pensão por morte, alíquotas de contribuição dos servidores públicos são alguns temas das emendas elaboradas pelo Fórum.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica