Relação entre Judiciário e sistema financeiro é debatida na EPM
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
24/2/2014 - Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo / Por Assetj
 

Magistrados e representantes das principais instituições financeiras do País reuniram-se hoje (21), na Escola Paulista da Magistratura (EPM), para o seminário O Poder Judiciário e o sistema financeiro. 

O evento teve a participação do presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador José Renato Nalini, coordenador do seminário; do desembargador Armando Sérgio Prado de Toledo, diretor da EPM; do desembargador Jeferson Moreira de Carvalho, coordenador da EPM e presidente do Instituto Paulista da Magistrados (IPAM); do presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal Filho; do presidente do Itaú, Roberto Egydio Setúbal; do vice-presidente executivo do Bradesco, Alexandre da Silva Glüher; do gerente executivo do Banco do Brasil, Vito Antônio Boccuzi Neto; e do economista chefe do Safra, Carlos Kawall; além de outras autoridades e profissionais do sistema financeiro.    

O presidente da Febraban, Murilo Portugal Filho, ressaltou que os bancos reconhecem o excesso de ações judiciais do setor, que é o terceiro maior do País, mas observou que os bancos são mais litigados (54% das demandas) do que litigantes, frisando, ainda, que são contra o superindividamento. “Esse posicionamento tem levado à criação de setores internos de conciliação, além do diálogo com o Judiciário para a busca de medidas pré-processuais”, afirmou, salientando que o Judiciário brasileiro tem dois grandes valores: independência e juízes altamente capacitados. “Isso nos dá otimismo para a solução de problemas”, frisou.

O gerente executivo do Banco do Brasil, Vito Antônio Boccuzi Neto, também citou a busca da realização de acordos pelo banco e apontou algumas medidas adotadas, como convênios com os principais Procons do País, participação em mutirões de conciliação e criação de fóruns internos para discutir questões como o superindividamento. “Também buscamos o diálogo com o Judiciário e, apesar das dificuldades, diante do gigantismo do Tribunal paulista, estamos fazendo essa interlocução, inclusive, por meio do Cejusc (capital)”, ressaltou.

O vice-presidente executivo do Bradesco, Alexandre da Silva Glüher, frisou que o banco adota a orientação jurídica do “bom direito”: “Procuramos recorrer ao Poder Judiciário apenas quando houver a possibilidade de êxito”, asseverou, acrescentando que a política administrativa da instituição tem sido a de adesão a todas as campanhas de mediação e conciliação.

O presidente do Itaú, Roberto Egydio Setúbal, apontou as dificuldades enfrentadas pela instituição diante do excesso de litigiosidade e da demora na resolução das demandas, além de outras situações que aumentam a expectativa de perda dos bancos, o que acaba onerando os clientes. “Precisamos buscar formas de tornar todo o sistema mais eficiente, reduzindo as perdas“, frisou, salientando que o banco implementou uma política de apenas levar adiante as ações que consideram que devem ser enfrentadas e buscar ampliar a conciliação.

O economista chefe do Safra, Carlos Kawall, citou o cenário mundial de recuperação econômica e afirmou que diversos países realizaram reformas e que o Brasil perdeu competitividade por não ter aplicado as medidas necessárias. “Existem questões pendentes que vêm de outras décadas, além da guerra fiscal e do atraso na reforma tributária, entre outros problemas, que aumentam o ‘custo Brasil’, provocando inseguranças que dificultam a realização de investimentos no País”, frisou.

No encerramento do evento, o presidente Renato Nalini ressaltou que o debate foi bastante produtivo, lembrando que o Judiciário não tinha o hábito de dialogar com seus clientes. Ele discorreu sobre as consequências da existência de quatro instâncias de julgamento, chamando a atenção para a “patologia” que representa a existência de quase 100 milhões de processos para uma população de 200 milhões: “Isso decorre da ‘judicialização da vida’”, observou, acrescentando que apenas no Estado de São Paulo são 12 milhões de execuções fiscais, ao custo de R$ 1,5 mil cada.

Nesse sentido, apontou a importância de a sociedade perceber que custeia a Justiça e que esses custos continuarão a aumentar se ela não aprender a dialogar e procurar resolver suas questões, sem necessitar da tutoria do Judiciário. “A partir de encontros como esse, talvez encontremos alternativas e possamos enfrentar a agenda de reformas, tantas urgentes, que ainda não estamos enfrentando”, concluiu.

 
 
 
20/3/2019 - Carta Capital
Assetj presente no lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Previdência

Trinta senadores e noventa deputados assinaram o texto até agora, além de mais de 100 entidades de classes

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
21/3/2019 - Assetj
Tribunal divulga índice de reposição salarial: 3,94%

Estaremos na Praça discutindo os itens da Campanha Salarial e exigindo o pagamento dos 16,89% que são devidos aos servidores. 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
23/3/2019 - Assetj
Em assembleia, servidores aprovam pauta reivindicatória de 2019

 Os mais de 300 servidores do Poder Judiciário aprovaram nesta sexta-feira a pauta reivindicatória, que será protocolada pela Fespesp no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo na próximo dia 25.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
23/3/2019 - Assetj
Frente Paulista realizará Audiência Pública contra a Reforma da Previdência

Todas entidades e movimentos estão convidados e devem levar o maior número de membros da sua base.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
23/3/2019 - Fespesp
Brasileiros unidos contra a Reforma da Previdência---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
20/3/2019 - Assetj
Assetj realiza 29ª Edição dos Jogos do Judiciário

Assetj realizou a 29ª edição dos Jogos do Judiciário, levando cerca de 200 participantes para a Praia Grande.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
11/3/2019 - Frente Paulista em Defesa da Previdência Social
Lançamento da Frente Paulista em Defesa da Previdência Social

O evento aconteceu na Câmara Municipal de São Paulo, Plenário Prestes Maia e contou com a presença de representantes de associações, sindicatos, federações, confederações, movimentos e centrais do serviço público e trabalhadores do regime geral.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica
 
 4 Abril
Almoço dos Aposentados
----------------------------------------------
 10 Maio
Assembleia Geral dos Servidores
----------------------------------------------