A preferência divina
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
16/4/2014 - Assetj / Por Julio Bonafonte
 
FOTO LAERTE MELO
Julio Bonafonte fala sobre a PEC 176/2012 que tira idosos e portadores de fila de precatórios

Sobre a matéria publicada na Revista Consultor Jurídico de 14/04/2014, a Assetj sempre foi e será favorável a toda iniciativa legislativa a favor de idosos e portadores de doença grave no recebimento dos precatórios de forma imediata e integral.

Nessas últimas décadas, tenho em nome não só da Assetj, mas também de outras entidades como ANSJ e CNSP, trabalhado, incansavelmente no Congresso Nacional, nos Tribunais Superiores, especialmente o Supremo Tribunal Federal, inclusive sendo co-autor da ADI 4357 que está sendo julgada, para que os referidos credores com idade avançada e doença recebam o legítimo direito integralmente em vida, bastando a citação de que já faleceram mais de 80.000 servidores entre ativos, aposentados e pensionistas, sem ter recebido o crédito.

Registramos ainda, que fomos vencedores em pedido de providências que sustentei perante ao Conselho Nacional de Justiça, para que os idosos e portadores de doença grave tenham preferência em todos os precatórios, e não somente em um, processo: 0003498-17.2012.2.00.0000

A pergunta que não quer calar é: Por que eles devem receber imediatamente e integral, independentemente de precatório sem fila?

A resposta é incontestável e absolutamente e humanisticamente natural, ou seja, o tempo de vida que lhes resta, diferentemente dos mais jovens e sem doença, dispensando qualquer outra justificativa.

Faço minhas palavras a precisa lição do insuperável Ministro Carlos Ayres Britto, Relator da ADI 4357:

“Outra inconstitucionalidade seria a de que “texto só [possibilitaria] receber  o crédito, de natureza alimentar, até o valor equivalente ao triplo do fixado em lei como obrigação de pequeno valor, desnaturando, assim, a natureza alimentar que admite o pagamento integral” e retirando “a eficácia e a autoridade da decisão judicial condenatória transitada em julgado.

19. De logo ajuízo que apenas em parte merecem acolhida as contraditas. E assim me posiciono por entender que a emenda atacada, numa primeira análise, apenas criou em benefício para as pessoas idosas e aquelas portadoras de doença grave. Benefício que não existia anteriormente. Donde me parecer reverente aos princípios da dignidade da pessoa humana, da razoabilidade e da proporcionalidade a limitação dessa nova preferência ao triplo do fixado em lei como obrigação de pequeno valor. É dizer: de reforma constitucional bem pode instituir um benefício (preferência entre débitos já favorecidos) mais amplo (o pagamento integral, por exemplo)!”

 A questão principal que deve ser observada e trabalhada no Congresso Nacional é que a PEC se transforme em realidade e os representantes dos Governos Municipais, Estaduais e Federal não impeçam a votação.

Estaremos atentos e acompanhando, a exemplo da PEC 555 que isenta da contribuição previdenciária dos aposentados e pensionistas. 

 
 
 
19/9/2019 - Assetj
Servidores pressionam juízas do TJSP pelo pagamento de atrasados e nomeação de concursados---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
25/9/2019 - Pública Central do Servidor
STF decide: “Não cabe indenização por falta de revisão de vencimentos”---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
22/9/2019 - Pública Central do Servidor
Reformas sob a perspectiva do Presidente da Pública, José Gozze---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
30/9/2019 - Assetj
Audiência Pública contra o PL 899/2019 na Alesp

De iniciativa do deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL) e do presidente da Pública, José Gozze, a Audiência Contra o Calote dos Precatórios foi realizada na noite desta segunda-feira (30), no Plenário José Bonifácio da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
5/10/2019 - Assessoria da Deputada Alice Portugal
Bolsonaro é desmentido por Servidores públicos---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
7/10/2019 - CNSP
Vitória da CNSP no STF: Índice de correção de precatórios a partir de junho de 2009 será o IPCA-E---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
2/10/2019 - Pública Central do Servidor
Lewandowski suspende contribuição sindical patronal e de trabalhadores---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica
 
 28 Outubro
Dia do Servidor Público
----------------------------------------------