Servidor do Judiciário Paulista: saiba porque sair do Iamspe será um grande erro
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
9/1/2013 - Assetj / Por Sylvio Micelli
 
FOTO DIVULGAÇÃO

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo publicou no Diário Oficial desta terça, 8 de janeiro, o Comunicado 251/2013 que possibilita ao Servidor da ativa optar por não contribuir mais com o Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe), autarquia responsável pela manutenção do Hospital do Servidor Público Estadual – Francisco Morato de Oliveira (HSPE-FMO), na Capital, por dezessete Centros de Atendimento Médico-Ambulatorial (Ceamas) no Interior do Estado e por centenas de convênios com hospitais, consultórios e laboratórios em todo o estado.

Segundo a publicação no DOE, a medida é tomada “de acordo com decisão do Conselho Superior da Magistratura no processo nº. 2.433/2012, os servidores ativos deste Tribunal de Justiça poderão solicitar o cancelamento”.

A Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (Assetj), por meio de seu vice-presidente da Diretoria Executiva e presidente da Comissão Consultiva Mista do Iamspe, Plenária de Entidades do Funcionalismo que defende o Instituto, vem esclarecer:

1. Inicialmente é preciso deixar claro que a decisão tomada pelo Servidor será irreversível. Ao deixar de contribuir com o Iamspe, ele perderá o direito ao atendimento, bem como seus dependentes legais (esposo/a e filhos) e agregados (pai/mãe; padrasto/madrasta) e não mais poderá voltar, ainda que tenha contribuído ao longo dos anos e não tenha utilizado os serviços prestados;

2. A decisão do CSM desconsidera o caráter solidário do Iamspe, sob o qual todos os servidores públicos contribuem com 2% de seus vencimentos, para que todos tenham atendimento;

3. O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo paga aos seus servidores R$ 66,00 (Sessenta e seis reais) por mês a título de Auxílio-Saúde, valor que, além de irrisório, está sem reajuste há anos. A atual gestão acenou com a possibilidade de reajustá-lo, mas até a presente data nada fez sobre o tema. É importante ressaltar que o valor do Auxílio-Saúde é apenas para o Servidor, desconsiderando dependentes e agregados. Se considerarmos uma família de quatro pessoas, dá R$ 16,50 na média;

4. O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo deveria fortalecer o Iamspe financeiramente orientando seus magistrados a serem contribuintes também, ainda que não haja a compulsoriedade do pagamento para membros da Magistratura;

5. O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo deveria fortalecer o Iamspe politicamente cobrando do Estado o aporte de mais recursos para ampliar e melhorar o atendimento;

6. A medida faz com que os Servidores, dependentes e agregados fiquem definitivamente reféns dos planos de saúde privados e seus prazos “pré-determinados” para a cura de doenças;

7. Há problemas de atendimento no Iamspe, em especial em relação à demanda, mas desde 2008 quando o Instituto veio para a Secretaria de Gestão Pública, a prestação de serviços tem aumentado por meio de convênios médicos que sempre busca descentralizar o atendimento e trazer o Iamspe, o mais próximo de seu contribuinte;

8. Cabe ao Servidor decidir sobre sua permanência, de seus dependentes e agregados, mas de caráter irrevogável, não permitirá arrependimentos futuros, quando os planos de saúde privados não prestarem o atendimento necessário, principalmente em casos mais graves. Para quem trabalha com o Iamspe há anos, um dos maiores problemas que temos hoje é com os aposentados que saíram do Iamspe a partir de 2000, por meio da Lei nº 10.504 e que desejam hoje voltar, sem guarida legal para isso. Há, ainda, arrependimento de muitos Servidores que retiraram seus pais, num período de saúde e que hoje, doentes e com planos de saúde caros, desejam voltar ao Iamspe também, seu que haja êxito;

Reflita, Servidor! Não tome esta decisão considerando que sua família está saudável. Pense no futuro, quando a doença surgir e você não tiver nem o Iamspe para tratar de sua saúde e de seus familiares.

Os problemas do Iamspe devem ser sanados e temos trabalhado diuturnamente neste sentido. Abandonar o Iamspe é um erro que só será demonstrado quando, efetivamente, você precisar de atendimento.

 
 
 
10/6/2019 - Celso Giannazi
Assetj participa de debate A Farsa da Previdência---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6/6/2019 - Assetj
Servidores de Ribeirão na luta pela Reposição Salarial---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6/6/2019 - Assetj
Pública participa de Plenária preparatória da Greve Geral---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
26/6/2019 - Assetj
Audiência Pública discute Reforma da Previdência

A luta é para que essa Reforma não seja votada.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
4/6/2019 - Assetj
TJSP abre inscrições para remoção---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
31/5/2019 - Assetj
Servidora morre durante expediente no Fórum de Sorocaba---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
4/6/2019 - Assetj
Assetj participa de Sessão Solene no Dia do Escrevente---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
29/5/2019 - Pública Central do Servidor
Fonacate protocola 10 emendas à PEC da Reforma da Previdência

Desconstitucionalização das regras previdenciárias, idade mínima, regras de transição, pensão por morte, alíquotas de contribuição dos servidores públicos são alguns temas das emendas elaboradas pelo Fórum.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica