Assetj em Brasília na fundação da Pública - Central do Servidor
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
12/8/2015 - Assetj / Por Janaína Marquesini e Raquel Munhoz
 
FOTO JANAÍNA MARQUESINI
Diretoria empossada conta com José Gozze como um dos vice-presidentes

Na manhã do dia 10 de agosto em Brasília, a Assetj participou da fundação da Pública - Central do Servidor, uma central sindical exclusiva para o servidor público. A nova central vai atender exclusivamente as demandas de todas as áreas do funcionalismo nos poderes Judiciário, Executivo e Legislativo e nas esferas federal, estadual e municipal de todo país.

A Assembleia aconteceu na sede social do Sindilegis, Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União, entidade presidida pelo Nilton Paixão, líder do funcionalismo e escolhido para comandar a primeira diretoria eleita.

Para o presidente, a Pública nasce ciente das dificuldades e desafios que enfrentará. “O servidor público não está acomodado e resignado, muito pelo contrário, por meio de seus sindicatos e associações, movimentos e fóruns, os servidores vêm lutando pelos seus direitos e buscando conscientizar a sociedade dos efeitos da política disfarçada”, disse.

A Assembleia de Fundação contou com a presença de mais de 100 entidades sindicais e associativas, representando servidores das mais diversas categorias como judiciário, saúde, educação, segurança, fiscal, legislativo. Professores, policiais, auditores, promotores, profissionais de agências reguladoras, do Banco Central e muitos outros setores do funcionalismo se uniram fortalecendo a luta pela valorização do serviço público em todo Brasil. 

A Assetj foi representada pelo presidente José Gozze e pelo vice Sylvio Micelli, que também atuaram como delegados votantes.

Com a palavra na abertura da Assembleia, o presidente da Assetj, José Gozze, falou sobre a diferença entre o serviço público e a iniciativa privada. Além de ressaltar a importância de ter uma Central voltada à categoria: "os servidores são os governantes efetivos do estado e têm que discutir com aqueles que temporariamente foram eleitos para cargos do Estado”. Gozze afirmou ainda que os servidores devem discutir suas demandas e necessidades de forma específica, “não somos vendedores de produtos, somos prestadores de serviço à sociedade. Esta é a grande diferença! O sonho da criação da Pública está realizado, vamos sair daqui para um novo trabalho, para um trabalho pró Brasil", concluiu.

Em seguida, a mesa leu o Edital de Fundação, publicado no Diário Oficial da União no dia 9 de julho e abriu a votação. Os servidores aprovaram calorosamente o estatuto e a diretoria da Pública. José Gozze foi empossado como um dos vice-presidentes da Central.

Completando os discursos emocionados, Paixão afirmou que a Pública atuará de forma decisiva e permanente na construção de uma sociedade justa pautada em um servidor capaz e honesto, para proporcionar as suas necessidades socialmente responsável, mas igualmente reconhecido pela unidade.

Os líderes do funcionalismo do estado de São Paulo tiveram grande participação no evento. Além da Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo (Fespesp) também presidida por José Gozze a fundação contou com a partipação efetiva da Associação dos Agentes Fiscais de Rendas de São Paulo (Afresp) representada pelo presidente Rodrigo Keidel Spada, da Associação dos Aposentados e Pensionistas da Assembleia Legislativa (Aspal) com a participação do predidente Gaspar Bissolotti.

Também estiveram presentes a Associação dos Funcionários da Assembleia Legislativa (Afalesp) representada pela 1ª secretária Rita Amadio de Brito Andrade Ferraro, Associação de Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo (Apampesp)  com a participação de Esmeralda Siqueira Guimarães vice-diretora da unidade regional de Fernandópolis e Aparecida Vendramini,  Marielza dos Santos  e Terezinha de Jesus Ferreira Sonati que representaram a região de Campinas, da Associação dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de São Paulo (Assojuris) que levou até Brasília o presidente Carlos Alberto Marcos e o diretor Adolfo Benedetti Neto. 

Junto à Assetj participaram ainda a Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP), representada por Antônio Tuccilio e a ANSJ, representada por Paulo Olympio, entidades parceiras de luta da Assetj.

Durante o evento foi distribuído o Manual de Boas Práticas de Gestão Sindical que tem o objetivo de incentivar princípios de transparência, democracia, diversidade, apartidarismo, comunicação, planejamento, educação entre outros temas que já nascem como pilares dos valores da Pública. Outra novidade é a Ouvidoria um canal que funcionará permanentemente aberto para denúncias e críticas das entidades filiadas. Também foi lançada a campanha "Pública pelo Público" que pretende pautar toda imprensa e sociedade para conscientização da relação fundamental entre qualidade dos serviços públicos e qualidade da democracia. 

As ações da Pública serão divulgadas nos canais de comunicação e no site da Assetj.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica