Comissão dos Oficiais de Justiça se reúne com Malheiros
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
23/10/2015 - Assetj / Por Raquel Munhoz e Janaina Marquesini
 
FOTO RAQUEL MUNHOZ
O desembargador disse irá no Fórum de Ribeirão Preto ouvir oito servidores que apresentaram denúncias de assédio moral.

Na tarde desta quinta-feira (22) a Comissão de Oficiais de Justiça e entidades representativas se reuniram com o desembargador Antonio Carlos Malheiros na sala da Coordenadoria de Apoio aos Servidores do Tribunal de Justiça (CAPS) para tratar de um assunto sério e delicado: assédio moral.

Este tema é comum em muitos cargos do Judiciário, porém a reunião tratou especificamente dos oficiais de justiça, que apresentaram denúncias de assédio moral corriqueiras nas Centrais de Mandatos. São inúmeras reclamações, como ofensas, falsas acusações de corrupção, agressões verbais e até mesmo físicas.

O assédio moral está presente nas relações de trabalho de forma mais contundente do que se pode imaginar. Muito mais do que uma provocação no local de trabalho, como insultos, críticas, zombaria, provocações e sarcasmos, se configura como uma agressão psicológica com o objetivo de tornar a vítima uma pessoa insegura e rejeitada. Muitos oficiais têm sido vítimas desse tipo de abuso. Submetidos a tratamentos desse tipo são obrigados a recorrerem a administração do Fórum, que muitas vezes ignora o problema.

Diante das histórias relatadas pela Comissão de oficiais, Malheiros solicitou um relatório que apresente todos os casos de assédio e seus respectivos locais e prometeu avaliar um a um. O desembargador disse ainda, que amanhã (23) irá no Fórum de Ribeirão Preto ouvir oito servidores que apresentaram denúncias de assédio moral. Também vai aguardar o relatório das entidades para ver com quais juízes poderá dialogar ou mesmo quais unidades irá visitar.

Malheiros reconhece que seu cargo não é apenas de desembargador e que atua principalmente como ouvidor dos servidores. Mas alertou que em breve não cumprirá mais este papel o que dificulta ainda mais as denúncias dos servidores contra seus agressores. A partir do ano que vem, não existirá mais o intermédio do CAPS para tratar tais questões, e as denúncias graves deverão ser feitas diretamente na Corregedoria.

Gozze salientou que esta não é uma reclamação exclusiva dos oficiais de justiça, pois quase todos os servidores passam por isso e prometeu levar adiante a bandeira contra o assédio moral: “durante muito tempo ouvimos histórias terríveis de servidores que chegaram a pedir afastamento por danos psicológicos causados por assédio. Isso tem que acabar, devemos tratar esses casos com a devida importância”.

 
 
 
5/1/2020 - Pública Central do Servidor
Às custas do funcionalismo---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
22/1/2020 - Assetj
TJSP marca primeira reunião com entidades representativas---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
17/1/2020 - Frente Paulista em Defesa do Serviço Público
Frente Paulista em Defesa do Serviço Público debate estratégias de atuação na ALESP para a reforma da previdência estadual

Frente Paulista em Defesa do Serviço Público debate estratégias de atuação na ALESP para a reforma da previdência estadual

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
1/1/2020 - Comunicação Social TJSP
Posse administrativa do CSM e da EPM será no dia 7---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
24/1/2020 - Frente Paulista em Defesa do Serviço Público
Frente Paulista em Defesa do Serviço Público realiza nova reunião de trabalho---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
21/1/2020 - CNSP
Reforma administrativa: o começo do fim do serviço público---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
22/1/2020 - Professora Bebel/ Apeoesp e Deputada Estadual
APEOESP conquista liminar para suspensão da PEC 18---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica
 
 3 Fevereiro
Ato contra a Reforma da Previdência
----------------------------------------------
 6 Fevereiro
Almoço dos Aposentados
----------------------------------------------
 15 Fevereiro
Encontro do Judiciário
----------------------------------------------
 21 Fevereiro
Reunião TJSP e entidades representativas
----------------------------------------------
 12 Março
Jogos do Judiciário - 30ª Edição
----------------------------------------------
 20 Março
Excursão para Capitólio - Minas Gerais
----------------------------------------------
 17 Abril
Excursão para Arraial do Cabo
----------------------------------------------