Servidores e deputado Arnaldo Faria de Sá marcam Ato contra PLP 257/16
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
23/5/2016 - Assetj / Por Janaína Marquesini
 

Representantes de entidades de servidores públicos e o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) se reuniram, na manhã de hoje (23), no escritório do parlamentar, para debater estratégias contra o PLP 257/16 que tramita na Câmara dos Deputados.

O deputado chamou a atenção dos líderes do funcionalismo para a eminete votação da matéria e disse que as entidades precisam de uma forte mobilização para barrar o Projeto, pois o Governo está afoito, inclusive promovendo diversas manobras no Legislativo para aprovação do Projeto. Após o encontro, Arnaldo seguiu para Brasília e promoteu manter as lideranças informadas sobre a tramitação do tema.

O diretor de imprensa da Fespesp e vice-presidente da Assetj, Sylvio Micelli, participou da reunião e ressaltou a importância da mobilização. “Não podemos descansar, é um momento muito perigoso para os direitos de todos os servidores, temos que ficar em alerta permanente em Brasília e precisamos de mobilização em todo território nacional para impedir a aprovação do 257”, alertou.

Após o encontro, as entidades definiram como ação imediata a elaboração de um informativo esclarecendo os danos que o PLP pode causar ao serviço público e à toda sociedade. Também ficou marcado um grande Ato Público para o dia 31 de maio, na próxima terça-feira, às 11h30, na Praça do Carmo, ao lado da Secretaria da Fazenda.

Participaram da reunião a Fespesp, Fenale Sindical, Pública, Aspal, Afalesp, Sindap-SP,  CNSP, Sinafresp, Assetj, entre outras.⁠⁠⁠⁠

O projeto propõe a renegociação da dívida dos estados e estabelece contrapartidas que causam grandes danos aos servidores como congelamento salarial, proibição de novos concursos públicos, além do aumento da contribuição previdenciária.

 
 
 
19/7/2019 - Centrais Unificadas
Os próximos passos da luta em 2019---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
2/8/2019 - Pública Central do Servidor
Sessão Solene em homenagem aos 4 anos da Pública---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica