Participação popular: a única saída contra o retrocesso aos direitos trabalhistas
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
12/7/2017 - Assetj / Por José Gozze
 
FOTO DIVULGAÇÃO

Ontem o Senado aprovou o texto principal da reforma trabalhista, que acaba com os direitos dos trabalhadores do Brasil e que há muitos anos foram resguardados pela Consolidação das Leis do Trabalho. O PLC 38/2017, de iniciativa do presidente Michel Temer, retiram direitos dos trabalhadores e flexibilizam as relações de trabalho trazendo um enorme prejuízo aos direitos conquistados. As medidas enfraquecem profundamente a Justiça do Trabalho e permitem que acordos coletivos prevaleçam sobre a legislação. O projeto acaba com a obrigatoriedade da contribuição sindical; diz que as negociações entre patrões e empregados se sobrepõem ao estabelecido na legislação; introduz a jornada intermitente; reduz o intervalo para o almoço; autoriza gestantes e lactantes a trabalhar em ambiente insalubre; cria demissão em comum acordo, com pagamento reduzido de FGTS e aviso prévio. Outra mudança é a permissão de jornadas de trabalho de até 12 horas diárias, entre outros absurdos.

Essa enorme perda de direitos atingirá profundamente os trabalhadores e isso não tem nada a ver com a melhora no desemprego como argumentam os defensores da aprovação da matéria. A principal bandeira desse governo é que o mercado de trabalho está deteriorado, e que essas medidas virão como soluções salvadoras para solucionar o problema do desemprego, mas ninguém alerta a sociedade que, com essas perdas, o cidadão ficará ainda mais suscetível aos índices de desemprego. Pois esse conjunto de medidas é, sem dúvidas, um desestímulo à formalização de postos de trabalho o que contribui para o aumento da exploração e deixa as pessoas diante de uma vulnerabilidade social ainda mais intensa, um retrocesso para um país tão desigual como o nosso.

Nas últimas décadas diversas ameaças foram feitas à classe trabalhadora e isso é consequência do nosso despreparo na hora de escolher nossos representantes políticos que legislam e comandam em todas as esferas do poder. 

Neste momento de tanta tristeza temos que assumir papéis de combatentes e guardiões dos nossos direitos, no caso da nossa classe, a de servidores públicos, a responsabilidade é ainda maior. Somamos cerca de 16,5 milhões de servidores e devemos questionar: onde está a nossa força? Alguns pontos contrapõe a nossa luta, um deles é a imprensa que, na sua maior parte, não aborda o impacto negativo das mudanças e parece trabalhar a serviço do Governo. 

Ir para o enfrentamento é nosso dever, e como líderes do funcionalismo, nunca deixamos de cumprir esse papel. Estamos nas galerias do Congresso, nos gabinetes dos parlamentares e na cidade inteira chamando os trabalhadores para as ruas. Mas sem a força popular os resultados ficam comprometidos. É preciso que cada brasileiro se coloque na luta para resguardar direitos conquistados a tanto custo. Por isso, quando sua entidade anunciar uma assembleia geral, uma manifestação de rua e a ação extrema, mas necessária, de uma greve, é importante que haja participação. Só assim teremos a chance de frear tantas maldades e tantos perigos aos nossos direitos e nossa sobrevivência!

José Gozze - Presidente da Fespesp (Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo), presidente da Assetj (Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) e 3º vice-presidente da Pública Central do Servidor.

 

 
 
 
25/9/2017 - Assetj
Fim da T.R - Histórica vitória no Supremo Tribunal Federal

IPCA- E

ATUALIZAÇÃO MONETÁRIA  FIM DA T.R. – LEI 11.960/2009 HISTÓRICA VITÓRIA NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
22/9/2017 - Assetj
PEC 212 - Novo regime de pagamento de precatórios

O relator é o deputado federal, Arnaldo Faria de Sá

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
9/10/2017 - Assetj
Fespesp e Pública convocam entidades para mobilizações de Outubro

Em reunião, Federação reafirma programação do Outubro em defesa do funcionalismo que será marcado pela luta em prol dos servidores e serviços públicos

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
3/10/2017 - Assetj
Centrais sindicais reafirmam as mobilizações de outubro pelo serviço público

Reunião entre entidades e centrais sindicais reafirma programação do Outubro em defesa do funcionalismo que ficará marcado pelas lutas dos servidores

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
17/10/2017 - Assetj
Servidores lotam a Alesp em mobilização em prol do funcionalismo

“Congelamento não. Investimento sim”. Esse era grito em coro de professores, escreventes, oficiais de justiça, escrivães, psicólogos, assistentes sociais, geólogos, agentes penitenciários, fiscais, policiais, enfermeiras, médicos e outros servidores das mais diversas funções, nas galerias da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo nesta terça-feira, 17 de outubro. Logo no início da tarde, enquanto os servidores se mobilizaram de forma intensa na porta do Colégio de Líderes, representantes da Centrais Sindicais entregaram ao presidente, deputado Cauê Macris (PSDB) a pauta dos servidores Públicos do Estado de São Paulo. 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
25/9/2017 - Assetj
José Gozze participa de Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Araras

O presidente da Fespesp e da Assetj, José Gozze, participou neste sábado, 23 de setembro, da Conferência Municipal de Promoção da Igualdade Racial na Câmara Municipal de Araras.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica
 
 26 Outubro
Seminário CNSP
----------------------------------------------
 31 Outubro
Encontro Nacional da Pública
----------------------------------------------