Servidores: Estamos sós e por nossa própria conta
////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////
17/7/2017 - Pública - Central do Servidor / Por Nilton Paixão
 
FOTO DIVULGAÇÃO/ASSETJ

Reforma trabalhista foi aprovada e imposto sindical obrigatório foi extinto.  Sistema S permanecerá como fonte de financiamento das entidades patronais. E o atual Governo  permanecerá contando com um Congresso eleito nos tempos da velha política sem transparência e que veio a Brasília em sua maioria para fazer comércio.

Não há respostas boas para o curto prazo. Continuará o bom combate medida a medida.

Mas existe uma missão específica para a categoria dos servidores públicos. 

A categoria que se tornou a maior e mais expressiva  do país, próxima de 16 milhões de servidores. Maior e de mais impacto potencial do que foram metalúrgicos,  bancários ou petroleiros no passado. Categorias que paravam o Brasil.

No momento em que a população recupera a  crença de que somente serviços públicos de qualidade, e uma administração pública transparente e eficiente,  podem proporcionar uma democracia de fato, salta aos olhos o protagonismo possível aos servidores.

Servidor Público e suas entidades não podem esperar por  espaço concedido por Governo ou por outras Centrais Sindicais. Não virá dessa forma. Não será dado espaço. Não haverá reconhecimento espontâneo. Ao contrário: seremos  propositalmente relegados a um segundo plano.

Os servidores públicos estão diante de um desafio incontornável: construírem sua própria voz, ganharem força no diálogo direto com a sociedade, com a imprensa e unirem-se para fazer o autofinanciamento de suas entidades.  

Precisamos reinventar nossas entidades, tornarmos nossos discursos e atuações mais plurais, atrairmos os jovens que nos últimos anos ingressaram no serviço público, e criarmos uma plataforma de candidatos para as eleições de 2018, capaz de traduzir as aspirações de um Brasil mais moderno e multipartidário de forma saudável. Tornarmo-nos líderes além de nós mesmos, com foco em um Estado progressista, justo e eficiente.

Os servidores públicos têm a vocação e a oportunidade de terem a maior Central Sindical do país. A Pública está em seus primeiros anos de vida. Caso consiga realmente ser vista como  a maior janela de oportunidade de representação política e social do setor, tornar-se-á referência obrigatória nas negociações sobre o funcionamento do Estado, nas referências técnicas da área pública e nas articulações de acordos sociais.

Novamente: estamos sós e por nossa conta. 

Propomos que a categoria deixe de ser  reboque de organizações fincadas no passado,  mantenha a luta política possível, mas em simultâneo foque em uma agenda própria para 2018.  Uma agenda para termos a maior central sindical do país e a  relevância política e parlamentar necessária.

 
 
 
4/1/2019 - Por Fernando Cezar Alves / JC Concursos
SP: Doria suspende concursos autorizados para avaliação

De acordo com decreto publicado pelo governador João Doria no último dia 3, as seleções já autorizadas, mas sem editais publicados, deverão ser novamente analisados pelos órgãos.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
11/1/2019 - Comunicação Social TJSP
Pagamento de auxílio transporte e indenizações---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077
 
 
Agenda eletrônica
 
 6 Fevereiro
Almoço dos Aposentados
----------------------------------------------
 16 Fevereiro
Encontro dos Judiciários
----------------------------------------------