Nome
E-mail:




















     
   
 

 
 


Pública - Central do Servidor, personalidade, respeito e força política

Somos mais de 12 milhões de servidores públicos trabalhando nas esferas municipais, estaduais e federais e ligados aos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário distribuídos pelo país. Com certeza a maior força de trabalho de toda a nação. E mais, os servidores representam uma classe diversificada de profissionais nos mais variados setores, cumprindo necessidades básicas nas áreas da saúde, educação, cultura, esporte, habitação, infra-estrutura, segurança, justiça, entre muitos outros serviços garantidos à população.

Somos os responsáveis pela entrega dos serviços do governo à sociedade. Por isso os servidores devem ser tratados com o máximo respeito e importância. Afinal, os direitos previstos na Constituição só chegam aos cidadãos por meio do trabalho diário do servidor.

Diante deste cenário, estamos dando um grande passo que vai trazer a força que o servidor público precisa. A criação de uma Central Sindical irá suportar os anseios de todos os servidores do país e lutar por melhores condições de trabalho, salários mais justos e mais respeito. Acaba de nascer a Pública - Central do Servidor.

A Central é livre de qualquer instituição político-partidária. Desta forma os interesses dos servidores serão tratados acima de qualquer interesse ideológico ou orientação política única. Assim como é nosso país, o que queremos é que a Pública seja uma instituição plural e democrática capaz de defender a maior classe trabalhadora deste país e assim, possibilitar a garantia da entrega de serviços de qualidade para o cidadão.

A Central representa entidades do funcionalismo sob o crivo das necessidades dos servidores. Porque até mesmo a legislação que regulamenta a relação de trabalho no funcionalismo é específica e, por isso, deve ser tratada de forma específica. Prova disso é que no funcionalismo as decisões são tomadas com um movimento próprio, intervenção legislativa e de modo participativo nas esferas política, econômica e social, uma vez que os objetivos diferem do privado. Na esfera pública, o objetivo é voltado para o bem-estar social e na esfera privada o objetivo é voltado para o lucro.

As centrais existentes tentam absorver nossos anseios, ainda que a demanda maior seja da iniciativa privada. Por isso, elas não conseguem representar nossas lutas e necessidades.

A Pública já é uma realidade, e com ela vamos conquistar a força e representatividade política que precisamos e merecemos!

 
   
   
   
   
   
   
 
.
.
1
ASSETJ lança mais uma prestação de serviço: CAP
.
2
Assetj quer equiparar os cargos da Justiça Estadual aos da Federal
.



 
 
 
 
Filiada à:
            
 
 
Links úteis:
        
      
 
 
 
Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo
Rua Tabatinguera, 91 - São Paulo - SP - Cep 01020-001 - Fone: (11) 3291-4077